domingo, 22/01/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “O Americano Tranquilo”, de Graham Greene

Resenha: “O Americano Tranquilo”, de Graham Greene

Livro: O Americano Tranquilo
Autor(a): Graham Greene
Editora: Biblioteca Azul
Páginas: 240
Tradução: Cássio de Arantes Leite
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

O Americano Tranquilo (1956), lançamento da Biblioteca Azul, que publica, até 2017, nova edição de alguns títulos do autor inglês. Duas vezes adaptado para o cinema, o livro, de 1955, é ambientado na Indochina às voltas com a guerra entre os anos 1946 e 1954. Narrador da história, o cético repórter britânico Thomas Fowler, correspondente de guerra em Saigon, desenvolve uma reflexão moral sobre a inutilidade dos conceitos do bem e do mal em meio a um conflito que viria a se transformar na Guerra do Vietnã. No triângulo amoroso do romance, Fowler enxerga na personalidade de um agente secreto dos Estados Unidos, Alden Pyle, o contraponto perfeito às observações que faz dos bastidores da vida social e política.

Pyle, o “americano tranquilo”, é um jovem idealista enviado em uma missão misteriosa à Indochina durante o confronto entre tropas coloniais francesas e guerrilheiros comunistas. Ele se apaixona por Phuong, amante vietnamita de Fowler, cuja mulher mora em Londres. “Talvez estivesse estudando o sexo, assim como estudara o Oriente, na teoria. E a palavra-chave era casamento. Pyle acreditava no envolvimento”, afirma o narrador, Fowler, em um trecho do livro.

“Não tenho nada contra você, Granger. Andei sem enxergar um monte de coisas…”

Aquele famoso livro que não dava nada e terminou muito melhor que esperava, ainda bem já que reclamei dos últimos livros que coloquei expectativa demais.

Sendo objetiva sobre a escrita e fluidez do livro: o assunto e o que tem a sua volta é bem complexo, mas a narrativa é simples (dividida em quatro partes de poucos capítulos) e você lê bem rápido. Aqui cabe a dica: por ser uma leitura rápida é bom tomar cuidado para não deixar que alguns detalhes passem batido, não que faça falta no fim do livro, mas é legal absorver toda a informação aqui colocada.

Os personagens principais são os três descritos na sinopse, porém temos uma personagem mulher que foi colocada apenas para ser o motivo da briga entre os amigos. O autor não aproveitou um mundo que se poderia explorar com Phuong então se você procura livros onde a voz da mulher pode ser ouvida, esqueça desse aqui, tenho em mãos um belo exemplar da visão do homem daquela época sobre a guerra e porque não, sobre as mulheres.

Achei bem interessante dois pontos de vista tão diferentes conseguirem conviver e até se gostarem. Não estamos falando de um pensamento de esquerda com um de direita, mas sim de alguém que pensa em táticas de guerra que são colocadas em prática e alguém que combate isso, temos tudo para uma relação conflituosa (e é) que não duraria por horas, pontos para Graham que escreveu algo assim. Talvez tenha alguma ligação com a diferença gritante de norte americanos e ingleses e seu modo de pensar, mas deixo claro que se trata de um achismo dessa que escreve e não algo que tenha pesquisado.

Não contarei sobre a história pois a sinopse está bem explicativa e perderia a graça do fim do livro. Ele está no recomendo de leituras que envolvem épocas de guerra, não chega a ser um 5 estrelas mas eu fiquei com vontade de achar uma das adaptações, alguém me acompanha?


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está "na moda", adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*