27 de janeiro de 2017
Postado por: Bru Fernández @ Arquivado em: Notícias

O selo em parceria da LeYa com o Omelete anunciou essa semana a pré-venda dos volumes 6 e 7 da série Wild Cards, universo criado e editado por George R. R. Martin.

Ás na manga e A mão do homem morto serão publicados ainda em fevereiro. Em 2017 a série completa 30 anos e já conta com 23 livros publicados no exterior.


Pré-venda: Saraiva Submarino Cultura Amazon

Como seria uma disputa eleitoral numa sociedade marcada pelo preconceito e mergulhada num jogo de (super)poder e manipulação?
Em Atlanta, começam as preparações para a disputa eleitoral. De um lado, o carismático Gregg Hartmann, candidato liberal que representa o interesse dos curingas; do outro, o conservador Reverendo Barnett, com sua política de mais segregação e opressão. Quase quarenta anos depois, a população ainda enfrenta as consequências da devastação que o vírus alienígena causou. Os curingas continuam vivendo à margem da sociedade, e apenas com a possível candidatura de Hartmann há uma promessa de que essa realidade comece a mudar. O que poucos sabem é que Hartmann não é o bom-moço que parece. Por trás de todo o seu engajamento político e da assistência que presta aos curingas, ele utiliza certas artimanhas nada honrosas para se aproveitar da vulnerabilidade deles e, assim, alavancar sua carreira.
Em meio a uma trama política que envolve jogos de poder e interesse, ases e curingas disputam o controle da nação, que tenta a todo custo se reconstruir e superar a herança de separação e sofrimento que o vírus instaurou na sociedade americana.

Pré-venda: Saraiva Submarino Cultura Amazon

Um assassinato no Bairro dos Curingas pode mudar drasticamente os rumos da disputa eleitoral norte-americana… Mas para que lado?
Enquanto a eleição presidencial americana pega fogo, um assassinato brutal abala o Bairro dos Curingas. Crisálida, uma notória curinga, é morta em sua própria residência, o Crystal Palace. Na cena do crime, uma singela carta de baralho jazia ao lado do corpo: o ás de espadas. Quem encontra a mulher é o detetive particular Jay Ackroyd, o Popinjay, contratado pela vítima para ser seu guarda-costas. O arqueiro Yeoman, que era muito próximo dela, também fica sabendo do assassinato, mas mal tem tempo de ficar triste pela perda, porque descobre que está sendo considerado o principal suspeito do crime. Paralelamente, os dois homens investigam o crime, que ameaça embaralhar de vez o cenário político dos EUA.
Com uma história repleta de suspeitos, personagens ambíguos e tramas entrelaçadas, A mão do homem morto se desenvolve paralelamente ao livro que o antecede na série – Ás na manga –, agora com toques de mistério e romance policial, além da ação que já caracteriza a série.




Nenhum comentário



Deixe um comentário

Os campos marcados com * são obrigatórios.





Comentário *