domingo, 23/07/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha Antecipada: “Caraval”, de Stephanie Garber

Resenha Antecipada: “Caraval”, de Stephanie Garber

CaravalLivro: Caraval (#01)
Série: Caraval
Autora: Stephanie Garber
Editora: Novo Conceito
Páginas: 352
Tradução: Camila Fernandes
Resenha por: Cine Ferreira & Bru Fernández
Comprar: Amazon

Scarlett nunca saiu da pequena ilha onde ela e sua irmã, Donatella, vivem com seu cruel e poderoso pai, o Governador Dragna. Desde criança, Scarlett sonha em conhecer o Mestre Lenda do Caraval, e por isso chegou a escrever cartas a ele, mas nunca obtivera resposta. Agora, já crescida e temerosa do pai, ela está de casamento marcado com um misterioso conde, e certamente não terá mais a chance de encontrar Lenda e sua trupe, mas isso não a impede de escrever uma carta de despedida a ele.

Dessa vez o convite para participar do Caraval finalmente chega à Scarlett. No entanto, aceitá-los está fora de cogitação, Scarlett não pretende desobedecer ao pai. Sendo assim, Donattela, com a ajuda de um misterioso marinheiro, sequestra e leva Scarlett para o espetáculo. Mas, assim que chegam, Donattela desaparece, e Scarlett precisa encontrá-la o mais rápido possível.

O Caraval é um jogo elaborado, que precisa de toda a astúcia dos participantes. Será que Scarlett saberá jogar? Ela tem apenas cinco dias para encontrar sua irmã e vencer esta jornada.

“O que quer que tenha ouvido sobre o Caraval não se compara à realidade. É mais do que só um jogo ou apresentação. É a coisa mais parecida com magia que você verá neste mundo.”

Um dos livros mais comentados desse ano é Caraval, sem sombra de dúvidas! O primeiro livro de uma trilogia homônima fez o maior sucesso lá fora e chega ao Brasil em junho pela editora Novo Conceito. Como parceiros, tivemos a honra de degustar essa história antecipadamente e já garantimos: a narrativa que conta a história da irmãs Dragna, Scarlett e Donatella, atende a todas essas expectativas!

As irmãs vivem na Ilha Conquistada de Trisda com o pai, o governador da ilha, um homem cruel e sem coração, capaz de coisas indizíveis para manter suas filhas na rédea. Mas ele nem sempre foi assim, tudo mudou quando a mãe das meninas desapareceu. Agora Scarlett, como irmã mais velha, se vê na responsabilidade de cuidar e zelar por sua irmã sonhadora e “inocente” até que ambas estejam longe das garras do pai, longe da ilha de Trisda. E ingressos para participar do Caraval, uma apresentação mágica que ocorre praticamente uma vez por ano, podem ser a saída para essa vida de medo, mesmo que apenas por alguns dias.

Gostamos muito da história criada por Garber. A escrita dela é muito deliciosa, ela conseguiu descrever de uma maneira tão boa e simples o ambiente de Caraval, que foi fácil de visualizar toda aquela mágica do livro. É possível imaginar direitinho todos os elementos fantásticos da história – que não são poucos! – e isso prova o quão bem escrito esse livro é: até quem não é superfã de fantasias consegue imaginar os cenários (por exemplo, eu, Cine, e tenho muito problema com isso).

O grande destaque vai para a forma como o relacionamento de Scarlett e Tella foi mostrado no livro, pois ele parece ser bem realístico. Elas vêm de um lar abusivo e sem a presença da mãe, então só podem contar uma com a outra, mas isso não quer dizer que elas se deem superbem todo o tempo. No início do livro a gente vê isso com uma das situações que elas passam com o pai, onde ficam jogando a culpa de uma para a outra. Elas também possuem personalidades totalmente diferentes: enquanto Scarlett quer seguir tudo o que seu pai programou para sua vida, Tella não poderia se importar menos com o que ele pensa e tem um espírito mais aventureiro. Outra personagem que merece destaque é o marinheiro Julian. Ele tem uma história misteriosa que é revelada aos poucos na narrativa e todo esse ar de mistério só adiciona ainda mais charme a ele. Vale a pena prestar atenção nele!

Se nos pedissem para resumir Caraval em poucas palavras, elas com certeza seriam explosão de cores. Além de toda a temática de magia e uma ambientação com apresentações e representações que lembram muito um circo – fatos que nos fizeram lembrar muito de O circo da noite, da Erin Morgenstern, outro livro maravilhoso! -, a personagem principal, Scarlett, tem a mania de relacionar sentimentos e pessoas a cores. Prepare-se para aprender uma nova vasta lista de cores para usar quando for jogar Stop.

Acreditem ou não, esse é o livro de estreia de Stephanie Garber, o que só diz que devemos ficar de olho em todos os outros livros que ela lançar, porque hoje em dia é difícil achar uma autora que escreve de livros fantásticos de uma forma tão encantadora e poética como ela. Estamos apaixonadas pela escrita dessa mulher! Apesar do final não ter sido lá essas coisas, estamos superansiosas para ter a continuação em mãos. Será que demora muito?


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia antecipada para o Livros em Série.

Já leu "Caraval"? Quantas estrelas você dá para o livro?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Sobre Cine

Jornalista e professora de inglês, vivendo o sonho de morar em Nova York e ainda tentando descobrir se seria possivel viver dentro de uma da Barnes and Nobles. Viciada em cultura, passa os dias tentando decidir que livros ler enquanto tenta se encontrar na vida.

2 comentários

  1. tem romance na história?

  2. Não é o foco da história, mas tem sim ;)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*