sexta-feira, 17/11/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas de Série » Resenha: “Na mira do serial killer”, de Kim Harrison

Resenha: “Na mira do serial killer”, de Kim Harrison

Na mira do serial killerLivro:Na mira do serial killer (#02)
Série: Hollows
Autora: Kim Harrison
Editora: Pavana
Páginas: 424
Tradução: Frank de Oliveira e Julio Monteiro de Oliveira
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Comprar: Saraiva Cultura Folha

Sexy, independente e obstinada. Esta é Rachel Morgan, uma das bruxas mais talentosas do mundo pós-Virada, no qual vampiros, lobisomens e outras criaturas da noite convivem abertamente com humanos. Caça-recompensas talentosa, Rachel protege as ruas de criminosos e pratica seu passatempo favorito: quebrar regras. Agora, ela precisará lutar para sobreviver ao enfrentar um perigoso serial killer de bruxos especialistas em magia negra. Em sua missão, Rachel reencontra rivais de longa data, como o chefão das drogas Trent Kalamack e o demônio que a atacou, e encara o vampiro mais poderoso da cidade enquanto tenta manter Ivy sob controle e longe de seu pescoço. Segundo volume da série Hollows.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

De volta ao mundo de Hollows criado por Kim Harrison alguns anos depois de ler Marcada para morrer, tinha me esquecido do quão rico e divertido é o universo criado pela autora. Como citei na resenha do primeiro volume da série, essa não é apenas mais uma narrativa sobre criaturas sobrenaturais, a autora cria um universo novo à sua própria moda a partir de ideias e conceitos já conhecidos, dando um certo frescor à história.

Depois de ambientar os leitores com o primeiro volume, a narrativa de Na mira do serial killer é um pouco mais obscura e sangrenta. Agora que os leitores estão acostumados e já conhecem seu universo, a autora explora melhor suas outras personagens e o grande destaque desse volume com certeza vai para a vamp Ivy, companheira de trabalho e roommate da protagonista Rachel Morgan. Nesse volume Ivy está com problemas para controlar a sua sede por sangue e isso a leva a se sentir pressionada para conquistar um “bichinho de estimação” – um protegido vamp que tem algumas regalias ao permitir que o vamp sacie a sede nele sempre que quiser. A autora trata essa relação como algo além da sede, dando um enfoque sexy e sentimental também.

Outra personagem que ganha um pouco mais de destaque é Nick Sparagamos, namorado humano de Rachel que se aventura em praticar magias, mas ele não é, nem de longe, cativante como Ivy… simplesmente não consegui me afeiçoar a essa personagem. Nada contra, mas nada a favor…

Nesse volume Rachel está trabalhando por conta própria e com problemas financeiros e a narrativa começa com ela e Jenks no meio de uma fuga. É então que surge Glenn, um humano que trabalha no FIB, para levá-los até seu chefe que precisa de ajuda com um caso: o namorado de Sarah Jane (a nova secretária do ex-chefe de Morgan, Trent Kalamack) desapareceu. Até aqui, nada demais.

Acontece que há um serial killer à solta e suas vítimas são apenas bruxos e bruxas de linhas de ley. Adivinhem então o que o namorado de Sarah é? Pois é aqui que as coisas começam a ficar interessantes…

A autora também foca bastante na diferença entre ser uma bruxa da terra e de linhas de ley, magia branca e negra, e o poder dessas magias que podem tentar e levar uma pessoa para um caminho sem volta.

Em Na mira do serial killer a autora conseguiu entregar um excelente segundo livro, um volume que deixa tantos leitores amedrontados pois os autores costumam a perder um pouco a mão. Vale mencionar também que dessa vez a revisão foi feita com muito mais capricho! Parabéns à editora!

Com uma narrativa que evolui mais as personagens do que o universo criado pela autora, aproximando os leitores deles, eu mal posso esperar para ler o terceiro livro da série, A morte não é o bastante, – afinal, que final foi esse?!?!?!??! – que já foi publicado no Brasil pela Pavana. Breve resenha dele por aqui!


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela própria resenhista.

Sobre Bru Fernández

Formada em Letras, trabalha como Revisora e Tradutora em uma agência publicitária e preenche suas horas vagas assistindo a seriados, filmes e partidas de futebol, vôlei, basquete e ice hockey, além de ouvir música, ir a shows e, claro, ler. Não curte chick-lits e prefere os thrillers, policiais, YA e fantasia. Nunca sai de casa sem guarda-chuva e um livro na bolsa, afinal nunca se sabe quando irá chover ou surgir uma fila/trânsito em São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*