quarta-feira, 11/10/2017
Últimas do LeS:
Capa » Resenhas Fora de Série » Resenha: “Quinze dias”, de Vitor Martins

Resenha: “Quinze dias”, de Vitor Martins

Quinze diasLivro: Quinze dias
Autor: Vitor Martins (@vitormrtns)
Editora: GloboAlt
Páginas: 208
Tradução:
Resenha por: Monique Marie
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

Felipe está esperando por esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai colocar em prática.

Mas as coisas fogem um pouco do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele estão viajando. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho.

Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.

Eu sou a rainha de esperar demais de um livro por sua sinopse e isso é frustrante. Esperava bem mais, mas não consigo falar que é um livro ruim, não, longe disso.

A história é bem construída, a ideia é boa, os lugares são bem descritos e você facilmente imagina a história se passando na sua cabeça. Digamos que é um livro bem fácil e rápido para ler.

Acredito que por ser um livro pequeno eu não deva contar muita coisa além da sinopse, se não estraga a mudança que acontece com Felipe. Pronto, contei a melhor parte do livro, esperem uma grande mudança em muitos aspectos na vida de Felipe. Essas mudanças poderiam ser um ótimo incentivo a leitura de jovens que estão descobrindo a sexualidade e ao ter aquela certeza absoluta que são homossexuais não sabem muito bem como lidar com o fato logo de cara. É um livro que vale a pena, poderia ser mais profundo, mas vale bem a pena.

Felipe é um saco no começo sendo sincera, mas depois você entende o porquê de ele é chatinho e descobre que ele é bem mais do que pensamos de início. Caio é mais que o coleguinha bonito da infância e a mãe do Felipe é a mãe mais legal do mundo depois da minha rs. Sério, vocês vão adorar o personagem dela e principalmente como ela trata a sexualidade de seu filho. É incrível! Quem dera todos fossem assim, o mundo seria bem melhor.

Acho que já contei mais que deveria e fica a dica: leiam, mas não esperem um 5 estrelas.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.

Sobre Monique Marie

Publicitária frustrada com o pouco dinheiro da área e admiradora de tudo que envolve a política. Gosta de seriados que tenham serial killers, filmes infantis, fanática por futebol e F1, além de tentar competir com o Dr. Reid (Criminal Minds) quem lê mais rápido. Geralmente não gosta de ler o que está "na moda", adora indicações e ainda acredita que muitos livros se vendem pela capa. Não se separa de seu amigo rivotril e escreve no mínimo um texto por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*