13 de October de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Resenhas

Livro: Eternidade Mortal
Série: Mortal
Autora: J. D. Robb
Páginas: 392
Editora: Bertrand Brasil
Resenha por: Kinina
Comprar: Submarino Cultura Fnac Folha Americanas Travessa Amazon

Pandora é uma das top models mais importantes e desejadas do planeta: tem beleza, fama, dinheiro, poder, prestígio, amantes e contatos. Mas tudo isso deixou de fazer sentido, pois ela está morta. A modelo foi brutalmente assassinada com um bastão de prata, arma abandonada no local do crime. Seu rosto, de uma perfeição impressionante, desapareceu completamente ao ser esmagado e mutilado pela força de uma série de golpes ferozes e cruéis. Ninguém sabe quem foi o autor do crime, mas todas as suspeitas pairam sobre Mavis — a melhor amiga de Eve. A tenente não poupará esforços para inocentá-la e encontrar os verdadeiros culpados.

ATENÇÃO! Esse livro não é o primeiro da série e a resenha pode conter spoilers! Confira nossas resenhas anteriores dessa série, clicando na capa desejada:

A tenente Eve Dallas assume dois novos casos: o morte de um traficante que também era informante da polícia e de uma modelo super famosa do qual Mavis, a melhor amiga de Eve é suspeita do assassinato. Para ajudá-la, Eve chama novamente a policial Peabody. Eve confia na policial, é astuta, inteligente e comprometida.

Esses dois casos tem algo em comum, existe uma nova droga com uma substância não identificada e as duas vítimas as tinham de alguma forma.

Em meio aos assassinatos, Eve vai se casar com Roarke. A tenente está tendo que lidar com seus sentimentos em relação ao milionário, amor e paixão são coisas que ela nunca tinha sentido. Para piorar a situação, as lembranças da infância de Eve estão cada vez mais claras, e ela finalmente se lembra de como aconteceu a morte de seu pai. Eve nunca esteve tão confusa e perturbada.

Não é só Eve que tem dificuldades com sentimentos e seu passado. Nessa história você conhecerá um pouco mais do passado de Roarke, sua infância na Irlanda e sua relação com o mordomo que Eve tanto odeia. Além disso, vemos um lado mais frágil milionário, seu lado animal e inseguro é exposto ao sentir ciúmes a as inseguranças da futura esposa.

A parte policial da história é sempre a mais importante nos livros e interessantes, mas o fio condutor da história que a vida pessoal de Eve é a minha favorita. A vida pessoal e a profissional dela estão sempre entrelaçadas. A novidade dessa vez é que pelo menos Roarke não é suspeito, e sim sua amiga.

Apesar da história sempre apresentar esses dois lado, senti um pouco de falta de mais detalhes sobre o casamento. As investigações acontecem durante os preparativos da festa, mas quando esta finalmente acontece não há grandes descrições e detalhes. Quem sabe no próximo livro, para fazer ligações com as histórias, poderemos ter mais detalhes.

A história é super bem escrita e as conexões são sempre inesperadas. Apesar de termos um pouco mais de partes picantes e românticas dessa vez, não deixa de ser uma incrível narrativa para quem gosta do gênero policial.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



11 de October de 2014
Postado por: Bruna Fernández @ Arquivado em: Fora de Série, Resenhas

Livro: Desaparecida
Autora: Catherine McKenzie
Páginas: 320
Editora: LeYa
Resenha por: Bruna Fernández
Comprar: Submarino Cultura Travessa Amazon

Emma Tupper não existe mais. E por que não, então, inventar uma nova Emma Tupper? “Só poeira. É como se eu tivesse sido apagada. Transformada em cinzas.” Quem nunca sonhou em recomeçar a própria vida do zero? A jovem advogada Emma Tupper se vê diante dessa oportunidade quando volta para casa, após passar seis meses desaparecida na África. Surpresa, percebe que todos acreditam que ela estava… morta. Emma descobre que sua antiga vida foi apagada. O apartamento onde vivia acaba de ser alugado para um novo inquilino, o misterioso fotógrafo Dominic. No escritório de advocacia, no qual construía uma carreira brilhante com chances de concorrer ao cargo de sócia, sua rival Sophie se apossou não só de seus clientes e de sua sala, mas também de seu namorado, Craig. Enquanto tenta resolver o caos no qual seu mundo se transformou, Emma se questiona: ela era feliz antes de sua viagem à África? Tinha valido a pena se sacrificar tanto em nome do trabalho? Amava Craig de verdade? Queria mesmo ter aquela vida de volta? Romântico e espirituoso, Desaparecida revela a envolvente trama de uma mulher à procura de si mesma.

Desaparecida foi mais uma leitura que me impressionou de uma forma positiva nesse ano. Nele, acompanhamos a narrativa da história de Emma Tupper, uma advogada dedicada, no melhor estilo workaholic dos estadunidenses, que faz de tudo pra crescer na empresa e se tornar uma associada o quanto antes. Emma (aparentemente) está em relacionamento estável e saudável com outro advogado, tão trabalhador e dedicado quanto ela, Craig. Enfim, Emma tem uma ótima relação com a sua mãe, e não fala muito sobre o seu pai, mas a personagem não deixa de sentir que, apesar de ter o emprego perfeito, o relacionamento perfeito, que sua mãe está, de alguma forma, desapontada com as suas escolhas na vida.

A mãe de Emma é apaixonada pela África e sempre teve o sonho de visitar o continente, porém ia sempre adiando seu sonho, acabou adoecendo e falecendo sem realizá-lo. Entretanto, ela não deixou esse mundo antes de arquitetar um plano que, sem ela saber, irá mudar a vida de sua filha para sempre – e não da forma que a sua mãe esperava. Ao falar com o advogado que cuida das finanças da família Emma descobre que sua mãe deixou para ela, como herança, uma passagem de ida e volta para a África – para que ela pudesse realizar o sonho da mãe.

Apesar de contrariar os seus superiores – que são contra Emma ficar um mês longe da empresa, imagina que absurdo descansar por um mês inteiro! – Emma decide fazer a viagem, pensando que isso dará a ela um desfecho em relação à perda de sua mãe.

O que Emma – ninguém, na verdade – esperava era a peça que o destino pregaria: Alguns dias depois de chegar no continente africano, Emma adoece e acaba ficando presa em um vilarejo que ficou isolado por conta de um terremoto de proporções catastróficas, perdendo completamente a comunicação com o resto do mundo. Ela consegue para casa somente seis meses depois, com o pensamento de que poderia simplesmente continuar a sua vida de onde ela parou. O que ela não contava era com o fato de todos os seus conhecidos pensarem que ela está morta.

“Eu aprendi a não colocar prazo em coisas que não posso controlar.” p. 86

Ao chegar em seu apartamento, ela descobre que outra pessoa está se mudando para lá: Dominic, um fotógrafo que acabou de ter uma enorme desilusão amorosa. Sem casa, sem amigos, sem emprego, sem carro e sem namorado, Emma acaba percebendo que sua vida está longe de ser o que era antes e ela começa a se questionar se realmente sua vida era tão perfeita assim.

Começa então o processo de retomada de vida, mas claro, as coisas nem sempre acontecem de acordo com o desejo da gente, e a mesma coisa acontece com a personagem principal. Tinha certeza que o livro terminaria do jeito mais clichê possível, mas a autora conseguiu me surpreender em alguns pontos e isso é sempre revigorante.

Durante a narração do livro, temos trechos intercalados da volta de Emma e de trechos da sua aventura na África. Um livro curtinho e gostoso de ler, que faz a gente pensar que é preciso ponderar tudo nessa vida, tudo que que é em excesso, até a tão almejada perfeição, não faz bem a ninguém.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



10 de October de 2014
Postado por: Bruna Fernández @ Arquivado em: Lançamentos

Confira as novidades da Globo para esse mês de Outubro.

Livro: Fúria Vermelha (#01)
Série: Red Rising
Autor(a): Pierce Brown
Comprar: em breve

A Terra está morrendo. Darrow é um Vermelho, um mineiro do interior de Marte. Sua missão é extrair elementos preciosos o suficiente para um dia domar a superfície do planeta e permitir que os seres humanos vivam nela. Os Vermelhos são a última esperança da humanidade. Ou assim parece, até o dia que Darrow descobre que é tudo uma mentira. Que Marte foi habitável – e habitada – por gerações, por uma classe de pessoas que se autodenominam os Ouros. Uma classe de pessoas que olham para Darrow e seus amigos como escravos, a serem explorados e trabalharem até a morte, sem pensar duas vezes . Até o dia em que Darrow, com a ajuda de um misterioso grupo de rebeldes, se disfarça de Ouro e se infiltra em sua escola de comando, com a intenção de derrubar seus opressores do interior. Mas a escola de comando é um campo de batalha – e Darrow não é o único aluno com uma agenda.

Livro: Popular
Série: Não faz parte de série
Autor(a): Maya Van Wagenen
Comprar: em breve

Maya nunca foi uma garota popular. Na verdade, ela era a menina invisível da escola. E para completar, os óculos e uma fascinação por Guerra nas estrelas e O senhor dos anéis não ajudavam em nada sua ascensão na escala da popularidade.

Só que tudo isso estava prestes a mudar. Um pouco antes do início das aulas, Maya achou na biblioteca de seu pai um exemplar empoeirado de O guia da popularidade de Betty Cornell, um livro escrito por uma ex-modelo adolescente super glamorosa… Da década de 1950! Apesar das ideias um tanto antiquadas, Maya aceita o desafio proposto pela sua mãe e decide seguir durante todo o ano letivo os conselhos escritos para meninas que podiam ter sido amigas de sua avó. Então a mágica acontece!

Os resultados da experiência de Maya são divertidos, engraçados e emocionantes, sem deixar de lado os micos, as tristezas e as pequenas desilusões que fazem parte da vida de qualquer adolescente. Com bom humor e presença de espírito incansáveis, Maya conquista amigos, muda seu visual e ganha autoconfiança até finalmente descobrir o que realmente significa ser popular.



10 de October de 2014
Postado por: Bruna Fernández @ Arquivado em: Lançamentos, Notícias

O selo NerdBooks criado pela dupla do blog Jovem Nerd anunciou hoje o lançamento do primeiro livro da série A lenda de Ruff Ghanor. A ideia surgiu depois de uma trilogia de podcasts especiais de RPG, um completo sucesso no site. O garoto-cabra, primeiro volume da série, foi escrito por Leonel Caldela e só pode ser adquirido na Nerdstore.

 

Ruff Ghanor é encontrado por acólitos de São Arnaldo durante uma tempestade de granizo, dentro de uma caverna, na montanha próxima ao mosteiro. O garoto está no Túnel Proibido e demonstra ser capaz de matar perigosos monstros com as mãos nuas. Selvagem e sem memória, é criado pelos clérigos, que o veem como uma resposta a suas preces.
Korin, filho de um guarda da aldeia ao redor do mosteiro, desenvolve amizade instantânea e lealdade ferrenha por Ruff. Sem contar com os poderes milagrosos do amigo, sua coragem faz com que o acompanhe a cada momento, mesmo perante a morte certa.
Áxia é uma garota da aldeia. Inteligente, destemida e esforçada, ela cuida de seu irmão mais novo e aprende em segredo a magia oculta das bruxas. Enfrenta a intolerância e o preconceito dos aldeões, mas encontra em Ruff alguém em quem confiar.
O prior é o líder do mosteiro, um homem severo e soturno, que toma Ruff sob sua proteção e prepara-o para seu destino. É como um pai para o jovem, mas em sua mente há apenas um objetivo: a derrota do dragão Zamir.
Zamir, o Vermelho, governa as terras com garras cruéis. Seus soldados monstruosos recolhem dinheiro e escravos de cada cidade e povoado. Dotado de magia e incrível poderio físico, Zamir não teme ninguém. Mas seu grande inimigo pode ter a origem mais humilde…
Estes personagens e vários outros estão entrelaçados em uma saga de tragédia e esperança. A jornada de um garoto até se tornar um guerreiro e a luta de um povo contra um tirano invencível. O início de uma lenda.

O pessoal do Jovem Nerd também avisa que não é preciso conhecer os Nerdcasts de RPG para ler o livro, mas claro, que existem alguns easter-eggs pra quem já os ouviu.



10 de October de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Notícias

O bicho-da-seda é o segundo livro da série Cormoran Strike, de Robert Galbraith, pseudônimo de J. K. Rowling.

O livro chegará às livrarias do Brasil em 1º de novembro, mas a pré-venda já está acontecendo online na Livraria da Folha e na Travessa.

Quando do desaparecimento do romancista Owen Quine, sua esposa procura o detetive particular Cormoran Strike. Inicialmente, ela pensa apenas que o marido se afastou por alguns dias — como fez antes — e quer que Strike o encontre e o leve para casa.

Mas, à medida que investiga, fica claro para Strike que há mais no sumiço de Quine do que percebe a esposa. O romancista acabara de concluir um livro retratando maldosamente quase todos que conhece. Se o romance fosse publicado, a vida deles estaria arruinada — assim, muita gente pode querer silenciá-lo.

E quando Quine é encontrado brutalmente assassinado em circunstâncias estranhas, torna-se uma corrida contra o tempo entender a motivação de um assassino impiedoso, um assassino diferente de qualquer outro que Strike tenha encontrado na vida…

A editora Rocco disponibilizou os dois primeiros capítulos, que você pode ler aqui.



10 de October de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Notícias

The Sword of Summer é a nova série nórdica de Rick Riordan. O primeiro livro se chama Magnus Chase and the Gods of Asgard (Magnus Chase e os Deuses de Asgard – tradução livre). O livro será lançado em outubro de 2015 nos Estados Unidos; ainda não há previsão de lançamento por aqui.

Conheça a capa provisória e sinopse:

Magnus Chase sempre foi uma criança problemática. Desde a morte misteriosa de sua mãe, ele mora sozinho nas ruas de Boston sobrevivendo com sua inteligência, se mantendo um passo à frente da polícia e inspetores da escola. Um dia, ele é rastreado por um tio que nunca conheceu – um homem que sua mãe sempre disse ser perigoso. Seu tio então conta um segredo impossível: Magnus é o filho de um deus norueguês. Os mitos Vikings são verdadeiros. Os deuses de Asgard estão se preparando para a guerra. Trolls, gigantes e monstros ainda piores estão se agitando para o fim do mundo. Para prevenir o Ragnarok, Magnus deve procurar nos Nove Mundos uma arma que foi perdida há milhares de anos. Quando um ataque de gigantes do fogo o força a escolher entre sua própria segurança e a vida de centenas de inocentes, Magnus faz uma decisão fatal. Algumas vezes, o único jeito de começar uma nova vida é morrer…



10 de October de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Lançamentos, Notícias

Em 4 de novembro será lançado o 9º e último livro da série O diário de um banana nos Estados Unidos. O livro leva o título de The Long Haul (A longa viagem, em tradução livre). Nessa história, Greg faz uma viagem de carro com a família.

Ainda não há previsão de lançamento no Brasil. O 8º livro saiu recente aqui pela editora V&R, mas a versão em inglês já está em pré-venda no Book Depository.



10 de October de 2014
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Fora de Série, Notícias

Livro: Mentirosos
Autora: E. Lockhart
Páginas: 272
Editora: Seguinte
Comprar: Cultura Folha Travessa Amazon

Na família Sinclair, ninguém é carente, criminoso, viciado ou fracassado. Mas talvez isso seja mentira.

Os Sinclair são uma família rica e renomada, que se recusa a admitir que está em decadência e se agarra a todo custo às tradições. Assim, todo ano o patriarca, suas três filhas e seus respectivos filhos passam as férias de verão em sua ilha particular. Cadence – neta primogênita e principal herdeira -, seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat são inseparáveis desde pequenos, e juntos formam um grupo chamado Mentirosos.

Durante o verão de seus quinze anos, as férias idílicas de Cadence são interrompidas quando a garota sofre um estranho acidente. Ela passa os próximos dois anos em um período conturbado, com amnésia, depressão, fortes dores de cabeça e muitos analgésicos. Toda a família a trata com extremo cuidado e se recusa a dar mais detalhes sobre o ocorrido… até que Cadence finalmente volta à ilha para juntar as lembranças do que realmente aconteceu.

Todos os anos a família tradicional e antiga família Sinclar se reúne em Beechwood, uma ilha partilhar com quatro casas: a casa principal dos avós e uma para casa filha do casal e suas famílias. Cadence é a neta mais velha e nos verões sempre se encontra na ilha com seus primos Johnny e Mirren e o amigo Gat. Os quatros se tornam “Os Mentirosos”.

“Johnny é estalo, iniciativa e sarcasmo.
Mirren é açúca, curiosidade e chuva.
Gat é contemplação e entusiasmo. Ambição e café forte.”

No verão dos 15 anos, Cady sofre um acidente do qual não se lembra e dois anos depois volta para a ilha tentar descobrir o que aconteceu. Mas ninguém facilita para ela, ninguém pode nem quer falar sobre o assunto.

“Na ilha talvez ela consiga se curar.” – pag. 243

O livro é divido em cinco partes, definindo bem cada momento da historia: sobre a família, o acidente, a volta de Cady à ilha (o verão dos 17), como tudo aconteceu e, por último, a verdade, que me pegou de surpresa e até fez uma lágrima escorrer. A história começa um pouco devagar, mas a leitura flui. O modo que a personagem conta a história te envolve, palavras simples e frases curtas, deixando a leitura leve e rápida.

No início do livro tem o mapa de Beeckwood para você ter ideia de como é a ilha e caso você se perca nas descrições de Cady. Tem também uma árvore genealógica com informações extras: além de mostras as ligações entre as pessoas tem o nome das casas de cada família e que são mencionadas o tempo todo.

O que mais gostei do livro foi, depois de tanto tempo, ter lido uma historia sóbria, simples e real, sem vampiros, zumbis ou fantasias eróticas malucas. Dramático. Crítico. Romântico na medida ideal.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.