03 de abril de 2018
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Lançamentos

Restaura-meLivro: Restaura-me (#04)
Série: Estilhaça-me
Autor: Tahereh Mafi
Tradução: Mauricio Tamboni
Comprar: Saraiva Amazon

A história de Juliette e Warner continua no eletrizante novo volume da série Estilhaça-me, de Tahereh Mafi, autora best-seller do The New York Times. Juliette Ferrars acreditava ter vencido. Assumiu o controle do Setor 45, foi nomeada nova Comandante Suprema da América do Norte e agora conta com Warner ao seu lado. No entanto, quando a tragédia se instala, Juliette precisa confrontar a escuridão que existe tanto à sua volta quanto em seu interior.

FueledLivro: Fueled (#02)
Série: Driven
Autor: K. Bromber
Tradução: Monique D’Orazio
Comprar: Saraiva Amazon

Colton roubou meu coração. Não era para ele ter feito isso, e tenho certeza absoluta de que não queria que acontecesse, mas ele colidiu com a minha vida, incendiou sentimentos que pensei estarem mortos para sempre dentro de mim e alimentou uma paixão que eu nunca soube que poderia existir. Como é que exatamente aquilo que nenhum de nós previu — nem desejava — tornou-se exatamente o motivo que nos faz lutar com tanto afinco? Ele rouba meu fôlego, para meu coração e me traz de volta à vida, tudo em uma fração de segundo. Mas como posso amar um homem que não me deixa entrar? Que fica tentando me afastar para impedir que eu veja os segredos traumáticos de seu passado? Meu coração sofre, mas a paciência e o perdão têm limites. Rylee despencou daquele maldito armário e entrou na minha vida. Agora acho que eu nunca mais vou ser a mesma pessoa. Ela teve vislumbres da escuridão que existe dentro de mim e, mesmo assim, continua aqui. Continua lutando por mim. Sem dúvida ela é a santa, e eu, certamente, sou o pecador. Como posso desejar uma mulher que me enerva e me obriga a ver que, no profundo abismo negro da minha alma, há alguém digno do amor dela? Uma situação em que eu jurei nunca mais estar, uma pessoa que jurei nunca mais ser. Seu coração altruísta merece muito mais do que algum dia vou ser capaz de dar a ela. Sei que não posso ser o que ela precisa, então, por que não posso simplesmente me separar?

Se não houver amanhãLivro: Se não houver amanhã
Autor: J. Lynn
Tradução: Monique D’Orazio
Comprar: Saraiva Amazon

Lena Wise está sempre ansiosa pelo dia seguinte, especialmente porque está começando o último ano da escola. Ela está decidida a passar o máximo de tempo possível com os amigos, completar as inscrições da faculdade e talvez informar seu melhor amigo de infância, Sebastian, sobre o que realmente sente por ele. Para Lena, o próximo ano vai ser épico — um ano de oportunidades e conveniências.



25 de março de 2018
Postado por: Lais @ Arquivado em: Resenhas de Série

O livro das sombrasLivro: O livro das sombras
Autor: Philip Pullman
Editora: Suma de Letras
Páginas: 434
Tradução: José Rubens Siqueira
Resenha por: Lais Baptista
Comprar: Amazon

Phillip Pullman volta ao mundo da trilogia Fronteiras do Universo, para outra aventura eletrizante envolvendo daemons, aletiômetros, o Magisterium e, claro, o Pó.
La Belle Sauvage é o primeiro volume de uma nova trilogia chamada O Livro da Sombras, e se passa dez anos antes dos acontecimentos de A Bússola de Ouro, se centrando em Lyra e Pantalaimon, ainda bebês.
Apesar de ser uma história diferente, os fãs de Fronteiras do Universo vão reconhecer muito do mundo e dos personagens que povoam La Belle Sauvage. Enquanto o protagonista, Malcolm, se envolve em uma assustadora aventura para tentar salvar a pequena Lyra das garras do Magisterium, outros mistérios e vilões surgem para complementar a trama que já conhecemos tão bem.

“Sempre quis contar a história de como Lyra acabou morando na Faculdade Jordan. Este livro e o próximo cobrem dois momentos da vida dela: partindo bem do início e retornando vinte anos depois. Quanto ao terceiro livro, ainda é segredo.” – Phillip Pullman

Fronteiras do Universo sempre foi uma das minhas séries preferidas. Ao contrário de Harry Potter, que eu dividia com amigos presenciais e online, os mundos de Lyra e Will e seus daemons sempre ficaram meio que guardados no meu coração. Eu não via as pessoas surtarem pela série então ela acabou se tornando uma coisa querida só minha. Isso quer dizer que desde que começaram os rumores sobre O Livro das Sombras (e tem muitos e muitos anos isso) eu aguardei ansiosamente. Quando foi oficialmente anunciado que ia sair não só um livro, mas três, eu quase dei cambalhotas de emoção. Hoje eu sei que a série é muito querida por muitos, mas achei melhor dar essa introdução de como estava meu estado de espírito ao começar esse livro.

Pullman tem a capacidade de escrever protagonistas cativantes, mesmo quando não deveriam. Digo isso porque Lyra, a protagonista de Fronteiras do Universo é uma criança bem respondona, mimada e brigona. Mas impossível de não amar. Já Malcolm, o protagonista de La Belle Sauvage, é uma criança maravilhosa. Ele é inteligente, esperto, curioso, gentil e num geral fantástico. La Belle Sauvage é narrado sob o ponto de vista de Malcolm, então essa capacidade de gostar dele pra mim é muito importante pra aproveitar a leitura.

A outra protagonista da história veio bastante de surpresa. Durante metade do livro, vemos as aventuras de Malcolm interagindo com adultos, mas quando o bicho pega e a ação começa pra valer, uma aliada inesperada aparece na figura de Alice. Alice já tinha sido apresentada antes no livro, mas eu achava que seu papel já tinha terminado. Fiquei surpresa e feliz, porque Alice é muito bem construída mesmo tendo destaque só na segunda metade da história. Apesar de a vermos sob a ótica de Malcolm, é possível ler escondido no texto coisas que Pullman quis mostrar mesmo que Malcolm não entendesse, conflitos de uma adolescente pobre, esperta e carinhosa. E esse subtexto deixa a história mais interessante.

A cidade de Oxford é, mais uma vez, uma personagem por si só. Philip Pullman estudou e mora na cidade e em todas as descrições é possível sentir o amor dele por lá. Mesmo com as adaptações do mapa para se encaixar no mundo imaginário dele, tudo é bastante fiel à cidade real. E não precisa de muito tempo na leitura para lembrar de todas as descrições feitas em A Bússola Dourada/ de Ouro e facilmente se situar no mapa.

Esse livro é muito mais político do que os livros de Fronteiras do Universo. Malcolm logo se envolve com organizações bem maiores que ele pode imaginar. Algumas dessas a gente reconhece do passado (ou futuro, dependendo do ponto de vista), mas outras são novas. Assim como os integrantes desse jogo de espionagem, que também contém velhos conhecidos. A trama política é muito interessante de ler, mesmo a gente já sabendo o final. É muito interessante ligar os pontos e ver como as coisas aconteceram. Mesmo dez anos antes dos acontecimentos de Fronteiras do Universo, as engrenagens já estão encaixadas para tudo que foi descrito naqueles livros, alianças já estão sendo feitas e perguntas já estão sendo perguntadas.

Eu achei a leitura super envolvente e quero colocar Malcolm num potinho. Tem um vilão assustador e realista (hey, cientista louco BEM LOUCO), amizades legais, crianças espertas, muita ação e uma Lyra bebê! Mal posso esperar para o próximo livro da série, mesmo sabendo que a história provavelmente vai ser bem diferente por se passar 20 anos depois desse livro.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



13 de março de 2018
Postado por: Juh Claro @ Arquivado em: Resenhas Fora de Série

Os últimos dias da noiteLivro: Os últimos dias da noite
Autor: Graham Moore
Editora: Companhia Das Letras
Páginas: 440
Tradução: Jorio Dauster
Resenha por: Juh Claro
Comprar: Amazon/a> Submarino Cultura + ofertas

Os últimos dias da noite, segundo romance do jovem talento Graham Moore, é uma trama vigorosa, inspirada em eventos e personagens reais. A história recria de maneira extraordinária a disputa que em fins do século XIX opôs o cientista sérvio Nikola Tesla e o americano Thomas Edison, inventor da lâmpada, dois dos maiores gênios da história. A briga, no entanto, não envolve apenas ciência. Quando George Westinghouse decide ser o primeiro a levar a luz elétrica para o resto dos Estados Unidos — e alcançar a glória e fazer fortuna —, Edison move contra o industrial 320 processos por quebra de patentes e cobra dele indenizações milionárias. Em meio a esse embate, e sem saber absolutamente nada sobre ciência, Paul Cravath, um jovem e inexperiente advogado, é contratado para uma missão inglória: defender Westinghouse nessa causa que todos dão como perdida. Com humor raro e excelente domínio narrativo, Graham Moore mergulha nesse universo em que gênios, cientistas e industriais colocam à prova suas vaidades e ambições, numa corrida alucinante para que, no coração da noite da América, se faça a luz.

Estamos no século XIX, nos Estados Unidos, no auge das grandes invenções e descobertas, da disputa de poder e intelectualidade de cada um que diz ter descoberto ou inventado algo. Os últimos dias da noite narra exclusivamente a invenção da luz elétrica e a briga entre os possíveis inventores, copiões, ladrões e etc da mesma.

Conhecemos Paul Cravath, um jovem advogado recém contratado por George Westinghouse, que está sendo processado por Thomas Edison exatamente por conta da luz elétrica. Edison alega que já havia patenteado a sua “invenção” e Westinghouse está produzindo a fascinante lâmpada elétrica de forma indevida. O trabalho de Paul é um só: fazer com que Westinghouse não perca mais um processo. Mas como um advogado que não sabe absolutamente nada sobre física ou energia conseguirá defender alguém que diz ser o inventor mas que ninguém quer consagrar?

As personagens foram muito bem criadas, misturando alguns fatos reais que o autor levantou através de seus estudos com partes fictícias para montar a história inteira. Além de Edison e Westinghouse, temos também a participação de Nikola Tesla, mais um dos nomes envolvidos na história da energia elétrica.

É no meio de tantos nomes importantes que Paul começará sua aventura como advogado e que veremos uma guerra de egos e poder para encontrar o verdadeiro inventor – ou não. Agregando os fatos reais, que conhecemos e estudamos na escola, com algumas passagens divertidas e outras tensas, o livro traz um pouco mais de conhecimento com uma pitada e humor e romantismo.

Eu encontrei poucas resenhas desse livro por aí, mas todas elas vão contra a minha opinião: não somente as primeiras páginas foram tediosas, como todas as outras continuaram sendo. Apesar de indicar um thriller, não consegui encontrar nada de tão misterioso na história, tampouco de tão emocionante que me fizesse querer terminar o livro de uma só vez. Infelizmente, comigo foi ao contrário de tudo isso; até fiz uma certa leitura dinâmica em algumas páginas para conseguir chegar ao final.

O maior problema foi estar com a expectativa alta por conta da premissa, aí a decepção foi maior ainda. De qualquer forma, caso você se interesse por um pouco de história ou pela energia elétrica, talvez você goste mais do que eu, então não ignore totalmente.


Aviso Legal: Esse livro foi cedido pela editora responsável pela publicação no Brasil como cortesia para o Livros em Série.



03 de março de 2018
Postado por: Kinina @ Arquivado em: Lançamentos

Engano IrresistívelLivro: Engano Irresistível
Autor: Vi Keeland
Tradução: Alline Salles
Comprar: Saraiva Amazon

A primeira vez que vi Caine West foi em um bar. Ele notou que eu o estava encarando e deduziu que fosse um flerte. Quando veio falar comigo, coloquei-o na linha, exasperando tudo o que eu pensava sobre ele ser um mentiroso, traidor e egocêntrico.

Sabe, aquele delicioso canalha havia levado minha amiga para jantar; depois, foram para cama e ele nem sequer mencionou que era casado. Por isso, merecia cada xingamento que saía da minha boca. Quando terminei, um sorriso preguiçoso se expandiu em seu rosto perfeito em resposta ao meu sermão. Só então percebi que o homem para o qual eu vociferava impropérios não era o cara certo. Ops. Lindo engano.

Com vergonha, saí sem me desculpar e achei que nunca mais veria o estranho bonitão na vida, certo? Foi o que pensei… Até chegar à aula na manhã seguinte… Olá, professor West, sou sua nova assistente. Trabalharei diretamente abaixo de você… no sentido figurado. Embora trabalhar debaixo do professor West não fosse uma má ideia…

Malévola: a Rainha do MalLivro: Malévola: a Rainha do Mal – A História da Fada das Trevas
Autora: Serena Valentino
Tradução: Cristina Calderini Tognelli
Comprar: Saraiva Amazon

Era uma vez uma adorável e indefesa donzela que dorme profundamente anos a fio – vítima de uma maldição – antes de ser resgatada pelo belo e corajoso príncipe encantado. Mas essa é apenas a metade da história.

E quanto à Fada das Trevas, Malévola? O que a levou de fato a sucumbir à maldade e ao ódio a ponto de desejar o mal de alguém? Por que ela amaldiçoa a princesa inocente?

Este é um relato passado ao longo dos séculos. É uma história de amor e de traição, de magia e de fantasia, de perdão e de arrependimento. É a história da Rainha do Mal.

MC GuiLivro: MC Gui – O livro oficial do astro
Autor: MC Gui
Comprar: Saraiva Amazon

Ele tem apenas 19 anos, mas já coleciona uma legião de fãs por onde passa. Com mais de 12 milhões de curtidas em sua página no Facebook, cerca de 6,3 milhões de seguidores no Instagram e ultrapassando 1,7 milhão de followers no Twitter, o funkeiro tomba as redes sociais toda vez que faz uma nova postagem para as guináticas – como são chamadas suas fãs apaixonadas. Para termos uma ideia da dimensão do sucesso, seu clipe de maior repercussão no YouTube, o “Sonhar”, conta com mais de 65 milhões de visualizações. E ele está apenas começando…

Neste livro, Guilherme Castanheira, nosso “MC Gui” abre o coração e conta TUDO: os bastidores do sucesso, o lado família, sua relação com as fãs, como conseguiu lidar com a perda irreparável do irmão, de onde vem sua inspiração, quais são seus planos para o futuro e muito mais. Tudo isso num livro totalmente ilustrado e repleto de fotos inéditas.
E aí, você beija ou não beija?

Por que as pessoas mentemLivro: Por que as pessoas mentem
Autores: Gregory Hartley e Maryann Karinch
Tradução: Maryann Karinch,‎ Leonardo Castilhone
Comprar: Saraiva Amazon

Já pegou seu parceiro, sócio, pai ou mãe, chefe ou filho mentindo descaradamente? E se você pudesse saber, apenas ao ouvir e observar, se alguém está mentindo? O interrogador militar condecorado Gregory Hartley vai lhe mostrar como fazer isso.

Por que as pessoas mentem fornece as ferramentas para descobrir o que de fato está acontecendo – para ter vantagem numa negociação salarial, fazer com que um possível cliente se aproxime do resultado que você deseja, ou descobrir por que você precisa terminar uma relação pessoal ou de trabalho.

A obra mergulha mais fundo em como e por que as pessoas mentem. Nela, os autores respondem diretamente ao pedido dos leitores em busca de mais detalhes sobre como ler e usar a linguagem do corpo em benefício próprio.

Quem precisa de Por que as pessoas mentem? Qualquer um que tenha um parceiro que trai ou um chefe manipulador. Qualquer um que conduza entrevistas de trabalho ou esteja prospectando novos clientes. Qualquer um que tenha adolescentes em casa ou trabalhe na política. Qualquer um cujo sucesso e felicidade dependam da comunicação clara com os outros. E qualquer um que queira se tornar um pouco mais inescrutável, seja nos negócios, na vida ou mesmo na mesa de pôquer.



26 de fevereiro de 2018
Postado por: Cine @ Arquivado em: Resenhas de Série

De volta para casaLivro: De volta para casa (#1)
Autor: Seanan McGuire
Série: Crianças desajustadas
Editora: Morro Branco
Páginas: 184
Tradução:Ana Death Duarte
Resenha por: Cine
Comprar: Amazon Cultura

Crianças sempre desapareceram nas condições certas: escorregando pelas sombras debaixo da cama, atrás de um guarda-roupa ou caindo em buracos de coelhos e em poços velhos, para emergir em algum lugar… diferente.

Nancy viajou para um desses lugares, e agora está de volta. As coisas que ela viu… mudam uma pessoa para sempre. E as crianças sob os cuidados de Eleanor West compreendem isso muito bem: cada uma delas procura a porta de volta ao seu próprio universo fantástico, mas poucas conseguem encontrá-la. Afinal, mundos mágicos têm pouca utilidade para crianças cujos milagres já foram usados.

A chegada de Nancy marca também uma terrível mudança no internato. Há uma escuridão pairando à cada esquina, e quando a tragédia ataca, Nancy e seus colegas precisam desvendar o mistério.

Não importa o custo.

Eu acho que qualquer pessoa no mundo que um dia já leu histórias em que uma criança encontra uma porta mágica ou acidentalmente cai num buraco que a leva para outro mundo, sonha em poder também ter essa sorte de se aventurar num mundo fantástico. Agora imagina se você realmente achasse essa entrada para outro mundo, um mundo que você pode chamar só de seu e, de repente, você precisa voltar para o lugar mundano em que vivemos. O baque disso é extremo e saber que ninguém jamais entenderá o que você passou e porque você gostaria tanto de voltar para aquele cenário mágico que te completa, pode te deixar numa depressão horrível. Sabendo disso, e pensando em outras tantas crianças que acabam voltando de mundos fantásticos, Eleanor West cria a escola para crianças desajustadas: um lugar onde todos têm algo em comum e podem apoiar uns aos outros na esperança de um dia aquela porta misteriosa se abrir novamente para eles.
É dentro desse cenário maravilhoso que conhecemos Nancy, a personagem principal dessa novela. A chegada da menina acontece justamente quando tudo começa a mudar lá dentro e uma série de assassinatos acontecem sem mais nem menos. Agora, todas as crianças precisam deixar suas desavenças e diferenças de lado e unirem-se para desvendar o perigo que afronta a escola que chamam de casa.

De volta para casa é uma novela super curtinha e divertida de ler. Seanan McGuire conseguiu criar uma história sobre mundos mágicos de uma maneira muito simples e interessante. Essa novela é apenas uma apresentação, eu diria, dos personagens dessa série. Conhecemos um pouquinho de cada um e um pouquinho dos mundos em que eles estiveram, e apesar de ficar super curiosa para saber mais sobre eles e o porque de cada um ter chegado aquela escola, fiquei bem contente com o número de páginas dessa novela. Por quantas vezes a gente não pega um livro enorme para ler e no final das contas mais da metade dele é de pura enrolação e cenas sem necessidade? McGuire conseguiu contar a história desses personagens de uma forma bem interessante e sucinta.

Claro que, por ser uma novela de menos de 200 páginas, não há surpresas em relação a todo o mistério em volta da história principal do livro, assim com não temos como sentir um apego grande aos personagens. Contudo, eu acho que para uma apresentação de uma história, esse é um ótimo começo. Eu fiquei super curiosa para saber mais sobre tudo: mundos, personagens, e até mesmo conhecer um pouco mais da escrita da autora, e eu acho que é isso que um primeiro livro de uma série deve fazer. Te instigar, te fazer entender o que está acontecendo e te deixar pronto para o que está por vir.

Não sei exatamente quantos livros Seanan pretende lançar dentro dessa série, só que os próximos dois já foram lançados aqui na gringa e que um, conta a história de um mundo fantástico de personagens que conhecemos em De volta para casa. Eu sinceramente espero que tenham muito mais livros dentro dessa saga, já que a criatividade de McGuire é ótima e se todos forem novelas como essa, com certeza terei a mesma leitura prazerosa que tive com o primeiro volume.

Vale lembrar que o livro será lançado aqui no Brasil no final desse mês, portanto não deixem de comprar e depois vir comentar aqui o que acharam!


Aviso Legal: Esse livro foi adquirido pela própria resenhista.