quinta-feira, 30/03/2017
Últimas do LeS:
Capa » Sagas » B » Brumas de Avalon, As

Brumas de Avalon, As

de Marion Zimmer Bradley

#01 The Mists of Avalon (1979)
Book Depository Amazon
#02 The Forest House (1993)
Book Depository Amazon
#03 Lady of Avalon (1995)
Book Depository Amazon
#04 Priestess of Avalon (2003)
Book Depository Amazon

A série já foi completamente publicada no Brasil, pela editora Imago.

#01 A senhora da magia (2008/3)

Resenha: Leia e comente
Tradução:
Skoob: Adicione na sua estante
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

A senhora da magia

Neste enorme e emocionante romance, a lenda do rei Artur é contada pela primeira vez através das vidas, das visões e da percepção das mulheres que nela tiveram um papel central. Igraine, Viviane, Guinevere, Morgana. Elas revelam, com as suas vidas e sentimentos,a lenda de Artur, como se fosse nova de, ao mesmo tempo, levam o leitor a integrar-se na história, de maneira natural e profunda. Assim, esta obra proporciona uma narrativa soberba de uma lenda, e a recriação dessa lenda, bem como a brilhante contribuição para a literatura do ciclo arturiano.


#02 A grande rainha (2008/3)

Resenha: Leia e comente
Tradução:
Skoob: Adicione na sua estante
Comprar: Submarino Cultura Amazon + ofertas

A grande rainha

A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo-Rei e O Prisioneiro da Árvore são os quatro volumes que compõem As Brumas de Avalon – a grande obra de Marion Zimmer Bradley -, que reconta a lenda do rei Artur através da perspectiva de suas heroínas. Guinevere se casou com Artur por determinação do pai, mas era apaixonada por Lancelote. Ela não conseguiu dar um filho e herdeiro para o marido, o que gera sérias conseqüências políticas para o reino de Camelot. Sua dedicação ao cristianismo acaba colocando Artur, e com ele toda a Bretanha, sob a influência dos padres cristãos, apesar de ser juramento de respeitar a velha religião de Avalon. Além da mãe de Artur, Igraine e de Viviane, a Senhora do Lago que é a Grande Sacerdotisa de Avalon, uma outra mulher é fundamental na trama: Morgana, a irmã de Artur. Ela é vibrante, ardente em seus amores e em suas fidelidades, e polariza a história com Guinevere, constituindo-se em a sua grande rival. Sendo uma sacerdotisa de Avalon, ela tem a Visão, o que a transforma em uma mulher atormentada. Trata-se, acima de tudo, da história do conflito entre o cristianismo, representado por Guinevere, e da velha religião de Avalon, representada por Morgana. Ao acompanhar a evolução da história de Guinevere e de Morgana, assim como dos numerosos personagens que as cercam, acompanhamos também o destino das terras que mais tarde seriam conhecidas com Grã-Bretanha. As Brumas de Avalon evoca uma Bretanha que é ao mesmo tempo real e lendária – desde as suas desesperadas guerras pela sobrevivência contra a invasão saxônica até as tragédias que acompanham Artur até a sua morte e o fim da influência mítica por ele representada. Igraine, Viviane, Guinevere e Morgana revelam através da história de suas vidas e sentimentos a lenda do rei Artur, como se ela fosse nova e original.


#03 O gamo rei (2008/3)

Resenha: Leia e comente
Tradução:
Skoob: Adicione na sua estante
Comprar: Submarino Cultura Amazon + ofertas

O gamo rei

A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo-Rei e O Prisioneiro da Árvore são os quatro volumes que compõem As Brumas de Avalon – a grande obra de Marion Zimmer Bradley -, que reconta a lenda do rei Artur através da perspectiva de suas heroínas. Guinevere se casou com Artur por determinação do pai, mas era apaixonada por Lancelote. Ela não conseguiu dar um filho e herdeiro para o marido, o que gera sérias conseqüências políticas para o reino de Camelot. Sua dedicação ao cristianismo acaba colocando Artur, e com ele toda a Bretanha, sob a influência dos padres cristãos, apesar de ser juramento de respeitar a velha religião de Avalon. Além da mãe de Artur, Igraine e de Viviane, a Senhora do Lago que é a Grande Sacerdotisa de Avalon, uma outra mulher é fundamental na trama: Morgana, a irmã de Artur. Ela é vibrante, ardente em seus amores e em suas fidelidades, e polariza a história com Guinevere, constituindo-se em a sua grande rival. Sendo uma sacerdotisa de Avalon, ela tem a Visão, o que a transforma em uma mulher atormentada. Trata-se, acima de tudo, da história do conflito entre o cristianismo, representado por Guinevere, e da velha religião de Avalon, representada por Morgana. Ao acompanhar a evolução da história de Guinevere e de Morgana, assim como dos numerosos personagens que as cercam, acompanhamos também o destino das terras que mais tarde seriam conhecidas com Grã-Bretanha. As Brumas de Avalon evoca uma Bretanha que é ao mesmo tempo real e lendária – desde as suas desesperadas guerras pela sobrevivência contra a invasão saxônica até as tragédias que acompanham Artur até a sua morte e o fim da influência mítica por ele representada. Igraine, Viviane, Guinevere e Morgana revelam através da história de suas vidas e sentimentos a lenda do rei Artur, como se ela fosse nova e original.


#04 O prisioneiro da árvore (2008/3)

Resenha: Leia e comente
Tradução:
Skoob: Adicione na sua estante
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

O prisioneiro da árvore

A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo-Rei e O Prisioneiro da Árvore são os quatro volumes que compõem As Brumas de Avalon – a grande obra de Marion Zimmer Bradley -, que reconta a lenda do rei Artur através da perspectiva de suas heroínas. Guinevere se casou com Artur por determinação do pai, mas era apaixonada por Lancelote. Ela não conseguiu dar um filho e herdeiro para o marido, o que gera sérias conseqüências políticas para o reino de Camelot. Sua dedicação ao cristianismo acaba colocando Artur, e com ele toda a Bretanha, sob a influência dos padres cristãos, apesar de ser juramento de respeitar a velha religião de Avalon. Além da mãe de Artur, Igraine e de Viviane, a Senhora do Lago que é a Grande Sacerdotisa de Avalon, uma outra mulher é fundamental na trama: Morgana, a irmã de Artur. Ela é vibrante, ardente em seus amores e em suas fidelidades, e polariza a história com Guinevere, constituindo-se em a sua grande rival. Sendo uma sacerdotisa de Avalon, ela tem a Visão, o que a transforma em uma mulher atormentada. Trata-se, acima de tudo, da história do conflito entre o cristianismo, representado por Guinevere, e da velha religião de Avalon, representada por Morgana. Ao acompanhar a evolução da história de Guinevere e de Morgana, assim como dos numerosos personagens que as cercam, acompanhamos também o destino das terras que mais tarde seriam conhecidas com Grã-Bretanha. As Brumas de Avalon evoca uma Bretanha que é ao mesmo tempo real e lendária – desde as suas desesperadas guerras pela sobrevivência contra a invasão saxônica até as tragédias que acompanham Artur até a sua morte e o fim da influência mítica por ele representada. Igraine, Viviane, Guinevere e Morgana revelam através da história de suas vidas e sentimentos a lenda do rei Artur, como se ela fosse nova e original.


Coleção Brumas de Avalon (4 livros)

Comprar: Submarino Amazon + ofertas

Coleção Brumas de Avalon


O AUTOR/OS AUTORES:

Marion Zimmer Bradley: escritora norte-americana, nascida a 3 de Junho de 1930, em Albany, no estado de Nova Iorque. Começou a escrever na adolescência, tendo fundado uma revista para amadores de ficção científica aos dezassete anos de idade. Em 1952 começou a escrever profissionalmente para várias revistas e, a partir de 1958, obteve um certo reconhecimento, ao publicar o primeiro romance da série Darkover, intitulado “The Planet Savers” (1958). A série, que viria a totalizar vinte e um volumes, quase todos da autoria de Marion Zimmer Bradley, contava a história de um planeta descoberto nos finais do século XXI e colonizado pela Terra. Em 1983 publicou a sua obra mais conhecida, “The Mists Of Avalon” (As Brumas de Avalon), uma recriação das lendas arturianas vistas sob a perspectiva dos seus arquétipos femininos, como Viviane, Gwynyfar, Morgaine e Igraine. Um enorme sucesso, a obra manteve-se no topo da lista de vendas do jornal Times durante quatro meses. Em 1987 publicou “The Firebrand”, em que recontava a história da Guerra de Tróia sob a perspectiva da deusa Cassandra, que Zimmer Bradley nomeou de Kassandra. Editou também algumas revistas, incluindo a sua própria Marion Zimmer Bradley’s Fantasy Magazine, que havia começado em 1988, e uma antologia anual, “Sword and SorceressW. Faleceu quatro dias após ter sido vítima de um ataque cardíaco, em Berkeley, a 25 de Setembro de 1999.

Outras sagas cadastradas no Les: não tem

Adaptações para o cinema, para a TV e muito mais!
As Brumas de Avalon

TV – As Brumas de Avalon (2001)


Última atualização: 29/04/2016 - 03:18

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*