quarta-feira, 26/07/2017
Últimas do LeS:
Capa » Sagas » B » Blue Ant

Blue Ant

por William Gibson

01) Pattern Recognition (2003)
Book Depository Amazon
02) Spook Country (2007)
Book Depository Amazon
03) Zero History (2010)
Book Depository Amazon

A série já foi completamente publicada no Brasil, pela editora Aleph.

#01 Reconhecimento de padrões (2013)

Resenha: Leia e comente
Tradução: Fábio Fernandes
Skoob: Adicione na sua estante
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

Reconhecimento de Padrões

Cayce Pollard é uma coolhunter. Suas habilidades como caçadora de tendências, aliadas a um quê de profetisa e a uma inusitada alergia a marcas registradas, faz dela uma profissional disputada por corporações do mundo inteiro. Chamada a Londres para uma nova oportunidade de trabalho, Cayce recebe uma proposta ambiciosa e obscura: descobrir quem está por trás da criação e disseminação do “filme”, uma coleção de fragmentos de vídeo postados anonimamente na web e que atraem milhares de seguidores, inclusive ela mesma. Pivô de um jogo perigoso, Cayce correrá todos os riscos para atingir seu objetivo, lançando-se numa busca frenética que envolve sabotadores industriais, hackers de primeira linha, chefes da máfia russa, fanboys da internet e espiões aposentados. Reconhecimento de Padrões é um retrato brilhante da cultura de consumo e de esoterismo pós-moderno. Com ele, William Gibson abre a Trilogia Blue Ant, um mosaico do século 21 que se desdobra nos livros Território Fantasma e História Zero.


#02 Território Fantasma (2013)

Resenha: Leia e comente
Tradução: Ludimila Hashimoto
Skoob: Adicione na sua estante
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofetas

Território Fantasma

Retomando o universo tecnológico movido pelos interesses das grandes mídias apresentado em Reconhecimento de Padrões, Gibson cria uma nova trama envolvendo antigos e novos personagens que se movem no mundo pós 11 de setembro, marcado pela fugacidade e por novas formas de controle de informação, paranoia e patriotismo. Tito vive num quarto de armazém e faz trabalhos delicados que envolvem transferência de informações. Milgrim, um viciado especialista em criptografia, é sustentado pelo o misterioso Brown. Hollis Henry é uma jornalista contratada por Hubertus Bigend para um trabalho investigativo, cuja missão é encontrar Bobby Chombo: um “solucionador de problemas” para fabricantes de equipamentos de navegação militar que nunca pernoita duas vezes no mesmo lugar nem se encontra com outras pessoas. É a busca por esse misterioso personagem que acaba unindo a todos numa surpreendente jornada.


#03 História Zero (2015)

Resenha: Leia e comente
Tradução: Fábio Fernandes
Skoob: Adicione na sua estante
Comprar: Saraiva Submarino Cultura Amazon + ofertas

História Zero

Retomando o universo tecnológico movido pelos interesses das grandes mídias apresentado em Reconhecimento de Padrões, Gibson cria uma nova trama envolvendo antigos e novos personagens que se movem no mundo pós 11 de setembro, marcado pela fugacidade e por novas formas de controle de informação, paranoia e patriotismo. Tito vive num quarto de armazém e faz trabalhos delicados que envolvem transferência de informações. Milgrim, um viciado especialista em criptografia, é sustentado pelo o misterioso Brown. Hollis Henry é uma jornalista contratada por Hubertus Bigend para um trabalho investigativo, cuja missão é encontrar Bobby Chombo: um “solucionador de problemas” para fabricantes de equipamentos de navegação militar que nunca pernoita duas vezes no mesmo lugar nem se encontra com outras pessoas. É a busca por esse misterioso personagem que acaba unindo a todos numa surpreendente jornada.


Site oficial da série: não tem


O AUTOR/OS AUTORES:

William Gibson é um escritor américo-canadense de ficção especulativa. Chamado de “profeta noir” do cyberpunk, subgênero da ficção científica, Gibson cunhou o termo “ciberespaço”, em seu conto Burning Chrome e posteriormente popularizou o conceito em seu romance de estréia e obra mais conhecida, Neuromancer, de 1984, primeiro volume da aclamada trilogia Sprawl. Seu pensamento tem sido citado como uma influência em autores de ficção científica, design, acadêmico, cibercultura e tecnologia. É também roteirista, tendo escrito o roteiro do filme Johnny Mnemonic – O Cyborg do Futuro, dois episódios da série de televisão Arquivo X e o primeiro roteiro de Alien 3 que foi posteriormente reescrito e modificado. Os conceitos e ideias de Gibson influenciaram diretamente a trilogia cinematográfica Matrix, de autoria dos Irmãos Wachowski.

Site oficial: williamgibsonbooks.com
Twitter: @GREATDISMAL
Facebook: não tem
Outras sagas cadastradas no LeS: não tem


Última atualização: 29/05/2016 - 06:47

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*